ONU consultará Corte de Haia sobre independência do Kosovo

Nações Unidas, 8 out (EFE).- A Assembléia Geral da ONU aprovou hoje a proposta da Sérvia de consultar a Corte Internacional de Justiça (CIJ) de Haia sobre a legalidade da declaração unilateral de independência do Kosovo.

EFE |

A resolução recebeu o apoio de 77 dos 192 membros do órgão, seis votos contra e 74 abstenções.

A Sérvia pede que o tribunal de Haia seja consultado sobre se a declaração de independência, feita pelas autoridades de Pristina em 17 de fevereiro, respeita o direito internacional.

Belgrado afirmou que respeitará qualquer decisão do tribunal.

O ministro das Relações Exteriores da Sérvia, Vuk Jeremic, disse que solicitar a opinião do tribunal internacional é a "via mais prudente" para resolver a crise.

"É um enfoque legal, sem polêmica e de altos princípios que ajudará a reduzir as tensões na região", afirmou em seu discurso perante o plenário da Assembléia Geral.

O ministro sérvio advertiu que permitir a independência unilateral do Kosovo estabelece "um precedente para outras partes do mundo com intenções separatistas".

A grande maioria dos países latino-americanos respaldou a resolução sérvia por considerá-la apropriada aos mecanismos internacionais de resolução de disputas da ONU.

"A proposta de resolução cumpre os requisitos de forma e fundamentação estabelecidos pela Carta das Nações Unidas", declarou o embaixador do México, Claude Heller.

Já o embaixador panamenho, Ricardo Arias, ressaltou a importância de que "todas as partes, especialmente Sérvia e Kosovo, tenham acesso à Corte" e possam apresentar seus argumentos aos magistrados.

O fato de outros países se absterem ou votarem contra a resolução demonstrou, porém, que a proposta sérvia carece do apoio majoritário da Assembléia, como observou o embaixador britânico John Sawers.

"Não estamos sós", observou ele, ao explicar a abstenção do Reino Unido, que reconheceu a independência do Kosovo.

Até agora cerca de 50 países, incluindo os Estados Unidos e a maioria dos membros da União Européia (UE), reconheceram a declaração de independência kosovar. EFE jju/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG