ONU confirma 34 mortos em campo de iranianos no Iraque

Mortes em campo de dissidentes do regime persa aconteceram em operação das forças de segurança iraquianas na semana passada

Reuters |

AP
Forças de segurança iraquianas são vistas no campo de Ashraf, no norte de Bagdá, Iraque
A Organização das Nações Unidas (ONU) confirmou na quinta-feira que 34 pessoas foram encontradas mortas em um campo de dissidentes iranianos no Iraque, em uma operação das forças de segurança iraquianas no local na semana passada.

"Estamos cientes de 34 mortes no campo e em sua redondeza imediata", disse o porta-voz da ONU Farhan Haq. "Estamos tentando obter mais detalhes."

O número de mortos é idêntico ao número relatado pelos moradores de Ashraf. O número havia sido contestado pelas autoridades iraquianas, que diziam que apenas três morreram durante a operação e que os outros já estavam mortos antes da entrada dos soldados iraquianos.

As autoridades iraquianas afirmam que os três foram mortos quando as forças de segurança responderam aos ataques com pedras e às ameaças dos moradores durante a operação, que tinha como objetivo retomar o terreno do campo e devolvê-lo a fazendeiros. O Ministério da Defesa do Iraque informou que abrirá um inquérito sobre a operação.

Ashraf é a base da Organização Mujahideen do Povo Iraniano, considerada um grupo terrorista pelos Estados Unidos, pelo Iraque e pelo Irã. A organização é um grupo guerrilheiro que se opõe aos líderes clericais xiitas do Irã e é fonte de aborrecimento para Washington, Bagdá e Teerã há anos.

    Leia tudo sobre: iraqueirãiranianosashraf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG