Nações Unidas, 23 jun (EFE) - O Conselho de Segurança da ONU condenou hoje a violenta campanha contra a oposição ao Governo do Zimbábue e assegurou que isto torna impossível que as eleições presidenciais de 27 de junho sejam livres e justas.

"O Conselho de Segurança, além disso, condena as ações do Governo do Zimbábue com as quais foi negado aos opositores políticos o direito de fazer campanha em liberdade", afirma a declaração acertada pelos 15 membros do principal órgão da ONU.

O texto, alcançado após intensas negociações, adverte de que qualquer futuro Governo em Harare "deve respeitar os interesses de todos os cidadãos" para ser legítimo. EFE jju/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.