ONU condena violações dos direitos humanos em Mianmar

Genebra, 18 jun (EFE) - O Conselho de Direitos Humanos da ONU condenou hoje as violações sistemáticas dos direitos humanos em Mianmar (antiga Birmânia) e pediu o livre acesso das organizações humanitárias às regiões devastadas pelo ciclone Nargis.

EFE |

O texto, apresentado pela Eslovênia, em nome da União Européia (UE), foi rejeitado imediatamente pelo embaixador birmanês, mas, no entanto, foi adotado sem necessidade de voto.

O documento pede às autoridades de Yangun que "outorguem a todas as organizações humanitárias um acesso imediato, livre e completo a todas as pessoas que precisem, em particular às do delta do Irrawaddy".

Além disso, o texto critica o recrutamento de crianças-soldado pelas forças governamentais e pelos grupos armados, e pede uma investigação independente e imparcial sobre as violações em Mianmar, inclusive sobre o trabalho forçado.

A resolução exige ainda a abertura de um diálogo real com todos os partidos políticos e os grupos étnicos, e pede que as autoridades birmanesas recebam o representante especial do secretário-geral da ONU, Ibrahim Gambari, assim como o relator especial deste organismo, Tomás Ojea Quintana. EFE mh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG