Genebra, 29 jan (EFE).- Quase sete milhões de zimbabuanos precisam de ajuda em alimentos para sobreviver, número que o Programa Mundial de Alimentos (PAM) teve que revisar para cima desde sua última estimativa, em junho de 2008.

O PAM teve que aumentar o número de pessoas que deve atender em 35%, até alcançar os sete milhões de pessoas, ou seja, mais da metade da população.

A estimativa precedente indicava que 5,1 milhões de pessoas necessitavam da comida distribuída pela agência da ONU nos próximos dois meses, antes da colheita de abril.

A economia do Zimbábue está em queda livre desde o início desta década, a produção é quase inexistente, a inflação é altíssima e o desemprego alcança 94% da população ativa.

Além disso, nos últimos meses Zimbábue enfrenta uma crise política extrema. EFE mh/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.