O Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) aprovou nesta terça-feira uma resolução que permite que forças militares estrangeiras persigam e capturem piratas no território da Somália. A resolução, válida por um ano, estabelece, contudo, que o governo de transição da Somália precisa dar sua permissão antes que seja feita qualquer operação de busca por piratas.

Navios de guerra de Estados Unidos, países europeus e Índia estão patrulhando a costa somaliana para impedir ataques de piratas, que se tornaram mais freqüentes nos últimos anos por causa da anarquia no país.

Os piratas têm sob seu controle cerca de 12 embarcações, inclusive um petroleiro saudita. Nesta terça-feira eles tomaram mais dois barcos menores.

A correspondente da BBC na sede da ONU em Nova York, Laura Trevelyan, disse que a resolução é controvertida. O comandante da 5ª Frota da Marinha dos Estados Unidos, vice-almirante Bill Gortney, disse que pode ser difícil identificar acampamentos piratas e há risco de que pessoas inocentes sejam mortas.

A Indonésia, um dos 15 países-membros do Conselho de Segurança, estava entre os críticos da resolução, mas acabou votando a favor dela.

A Indonésia também sofre com ataques de piratas e teme que seja criado um precedente para que se persiga piratas no território de países onde eles operam.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.