ONU assegura que violência em Gaza diminuiu

Nações Unidas, 22 jul (EFE).- O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Políticos, Lynn Pascoe, assegurou hoje que foi registrada uma diminuição da violência em Gaza no último mês, que também se caracterizou pelo aumento da atividade diplomática na região.

EFE |

Pascoe afirmou hoje, em discurso no debate mensal do Conselho de Segurança sobre o Oriente Médio, que a redução da violência no território controlado pelo movimento radical islâmico Hamas é uma "conquista significativa, mas frágil".

"Esperamos que a calma seja mantida e que, junto ao diálogo interno palestino, conduza a outros passos positivos como o retorno da legítima Autoridade Nacional Palestina (ANP) a Gaza", apontou.

Pascoe indicou que as Nações Unidas tem a esperança de que as autoridades israelenses permitam uma maior abertura das passagens fronteiriças com Gaza, à qual mantiveram praticamente incomunicáveis há quase um ano.

Nesse sentido, destacou que a passagem de mercadorias aos territórios palestinos aumentou 54% no mês passado.

Pascoe considerou "muito encorajadora" a recente atividade diplomática na região, particularmente o diálogo entre Israel e Síria com mediação da Turquia.

Segundo ele, os dois países realizarão um novo encontro no final de julho e outro em agosto.

O embaixador de Israel na ONU, Dan Gillerman, disse em seu último discurso perante o conselho antes de ser substituído em seu posto, que a chave da paz está dentro dos países muçulmanos.

Ele assegurou que existe uma "guerra de civilização, e não de civilizações" entre os extremistas e os moderados nos países árabes e muçulmanos, dos quais a paz no Oriente Médio é dependente.

Gillerman será substituído nas próximas semanas por Gabriela Shalev após seis anos como o representante de Israel nas Nações Unidas, nos quais ganhou a reputação de ser um diplomata polêmico por suas declarações. EFE jju/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG