ONU anuncia queda na produção de cocaína da Colômbia

Por Sylvia Westall VIENA (Reuters) - A produção colombiana de cocaína caiu para o nível mais baixo em uma década no ano passado, à medida que a demanda diminuiu e a repressão surtiu resultados, mas aumentou na Bolívia e no Peru, anunciou na sexta-feira a agência anticrime da ONU.

Reuters |

A produção de cocaína da Colômbia, maior fornecedor mundial da droga, teve queda de 28 por cento no ano passado, segundo o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), mas aumentou 4 por cento e 9 por cento, respectivamente no Peru e na Bolívia.

"Os aumentos na Bolívia e no Peru mostram uma tendência na direção errada", disse em comunicado o diretor-executivo da UNODC, Antonio Maria Costa. Os dois países juntos produziram mais ou menos o mesmo volume de cocaína que a Colômbia em 2008.

"O Peru precisa se precaver contra um retorno ao tempo em que terroristas e insurgentes, como o (grupo guerrilheiro) Sendero Luminoso, lucravam com as drogas e a criminalidade", disse Costa.

"Em termos de produção, os resultados de 2008 são os menores em uma década na Colômbia", disse a UNODC em comunicado.

De acordo com a agência, o narcotráfico vem sendo "seriamente dificultado" pela ação das autoridades locais. Em 2008 teriam sido apreendidas 200 toneladas de cocaína, um aumento de 57 por cento em comparação com o ano anterior.

O valor da folha de coca, a matéria-prima da cocaína, vem caindo na Colômbia, tornando-a um cultivo menos atrativo para agricultores. O estoque de cocaína vem encolhendo, e a droga está se tornando mais difícil de transportar, fato que eleva os preços e reduz o grau de pureza.

"Isso pode também explicar por que os cartéis estão ficando tão violentos", disse Costa. A demanda por cocaína também vem caindo nos principais mercados da América do Norte.

O cultivo da folha de coca caiu 18 por cento na Colômbia entre 2007 e 2008. Além de ser processada para virar cocaína, a folha é usada medicinalmente para combater a fome e a escassez de oxigênio em altitudes elevadas.

O Relatório Anual de Drogas da ONU será publicado na próxima semana.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG