ONU alerta que pobreza segue aumentando em Gaza apesar da trégua

GAZA - A agência da ONU para os refugiados palestinos (UNRWA) advertiu hoje que, apesar da trégua iniciada há um mês entre Israel e o Hamas, graças à mediação egípcia, a pobreza na Faixa de Gaza continua aumentando.

EFE |

"A situação na Faixa de Gaza está se deteriorando e o número de pessoas pobres aumenta, apenas um mês depois da entrada em vigor do cessar-fogo", disse hoje o chefe de operações da UNRWA em Gaza, John Ging, em entrevista coletiva.

Em virtude dessa trégua, Israel se comprometia a suspender gradualmente o bloqueio imposto à Faixa de Gaza há mais de um ano, quando o movimento islâmico tomou à força o controle do território palestino.

Israel permitiu de forma intermitente a entrada de alguns produtos alimentícios, assim como combustível e material de construção, mas as passagens industriais e fronteiriças foram fechadas em represália ao lançamento de foguetes a partir da Faixa de Gaza contra território israelense.

"As pessoas pobres em Gaza não sentem nenhum benefício imediato da trégua e suas condições de vida estão piorando de pior a muito pior, enquanto Israel não autorizar a entrada de todo tipo de produtos básicos e alimentos" ao território, acrescentou Ging.

O funcionário anunciou que sua agência decidiu destinar US$ 6,5 milhões em ajuda urgente para cerca de 100 mil palestinos pobres na Faixa de Gaza registrados pela UNRWA.

Leia mais sobre Faixa de Gaza

    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG