ONU alerta para risco de retorno da violência a Gaza

Nações Unidas, 18 fev (EFE).- O enviado especial da ONU para o Oriente Médio, Robert Serry, advertiu hoje do risco do retorno da violência à Faixa de Gaza se não for pactuado, em breve, um cessar-fogo permanente entre Israel e Hamas.

EFE |

"Estamos perigosamente perto da situação anterior ao conflito, que já demonstrou ser insustentável", assegurou Serry ao fim de uma reunião com o Conselho de Segurança da ONU.

Por isso, o enviado da organização pediu às partes para "revigorar" os esforços para tentar obter um acordo e "mudar a dinâmica em Gaza" que, em dezembro, levou à ofensiva de Israel contra o Hamas.

Além do cessar-fogo, as negociações devem abordar situações como a dos prisioneiros, o contrabando de armas, a abertura dos postos fronteiriços e a reunificação dos territórios palestinos separados desde que o Hamas assumiu o controle de Gaza, em junho de 2007, ressaltou.

Serry disse se sentir estimulado pela prioridade que o novo Governo dos Estados Unidos deu ao conflito no Oriente Médio, e assegurou confiar em que o Executivo que for formado em Israel após as eleições manterá o compromisso de continuar com o processo de paz.

Por sua parte, o presidente de turno do Conselho de Segurança, o embaixador japonês Yukio Takasu, assegurou que os 15 membros do principal órgão expressaram na reunião o desejo de que seja implementada na íntegra a resolução 1.860, que exige um cessar-fogo permanente em Gaza.

Takasu ressaltou a importância de que os contatos entre Hamas e Autoridade Nacional Palestina (ANP) levem a uma reconciliação das facções palestinas, o que facilitaria o trabalho de reconstrução de Gaza. EFE jju/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG