ONGs pedem que Sarkozy discuta direitos humanos na Síria

Paris, 8 jul (EFE).- Organizações de defesa dos direitos Humanos pediram ao presidente francês, Nicolas Sarkozy, que aproveite a reunião desta semana com o chefe de Estado sírio, Bashar al-Assad, para discutir a situação dos direitos fundamentais nesse país do Oriente Médio.

EFE |

Sarkozy se encontrará no próximo sábado em Paris com Assad, que irá no domingo à cúpula da União para o Mediterrâneo organizada pela França, que assumiu em 1º de julho a Presidência semestral da União Européia (UE).

Em carta dirigida a Sarkozy, sete organizações defensoras dos direitos humanos, entre elas a Anistia Internacional e a Human Rights Watch, destacam que esta é "uma ocasião única para a França desempenhar um papel motor na promoção dos direitos humanos na região".

"O estado de emergência, em vigor há 45 anos, permite todas as medidas autoritárias" na Síria, diz o texto.

A carta lembra a Sarkozy que alguns dos signatários de um pedido em 2006 para que Damasco e Beirute normalizassem suas relações seguem detidos, entre eles Michel Kilo, o advogado Anouar al-Bounni e o militante Mahmoud Issa.

As sete organizações pedem que Sarkozy convença Assad a libertar "imediatamente e de forma incondicional" estes e todos os prisioneiros de opinião.

Também exige que os detidos não passem por tortura e maus tratos, pede a cessação de toda perseguição contra os defensores dos direitos e o respeito dos compromissos internacionais da Síria em matéria de direitos humanos. EFE ik/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG