bandeira branca - Mundo - iG" /

ONG pede que Israel apure mortes sob bandeira branca

JERUSALÉM - A entidade internacional Human Rights Watch pediu nesta quinta-feira a Israel que investigue sete incidentes em que soldados israelenses teriam matado civis palestinos que agitavam bandeiras brancas, durante a guerra de janeiro na Faixa de Gaza.

Redação com agências internacionais |

Os ativistas disseram que outros governos deveriam pressionar pela realização de processos à luz do direito internacional, caso Israel e o Hamas, que governa a Faixa de Gaza, não ajam por conta própria.

Em nota, a entidade de Nova York disse ter declarações e outras provas de que 11 pessoas desarmadas, inclusive cinco mulheres e quatro crianças, foram mortas enquanto agitavam bandeiras brancas , símbolo internacional do pedido de trégua.

"Essas baixas representam uma pequena fração dos civis palestinos feridos e mortos", disse a nota. "Mas elas se sobressaem porque, em cada caso, as vítimas estavam paradas, andando ou em veículos que se deslocavam lentamente, junto com outros civis desarmados, e tentavam transmitir seu status de não-combatentes agitando uma bandeira branca."

"Todas as evidências disponíveis indicam que as forças israelenses estavam no controle das áreas em questão, que não havia combates no momento e que não havia forças palestinas escondidas entre os civis ou usando-os como escudos humanos."

Os militares israelenses disseram em nota que o relatório da Human Rights Watch "se baseou no testemunho de um número de palestinos cuja credibilidade não foi substanciada."

O Exército israelense disse também, em uma nota oficial, que "o mero desdobramento de uma bandeira branca não garante automaticamente a imunidade".

"Em casos em que se suspeita que uma pessoa que está com uma bandeira branca está colocando em perigo as forças de segurança, estas estão autorizadas a tomar as medidas de precaução necessárias e, de acordo com as regras de combate, verificar e neutralizar a ameaça", defende.

O Exército insiste em que milicianos do Hamas "utilizaram pessoas que estavam com bandeiras brancas como cobertura para suas ações beligerantes e para se proteger da resposta".

* Com Reuters e EFE

Leia mais sobre Israel

    Leia tudo sobre: faixa de gazaisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG