ONG pede a Sarkozy dê asilo a ex-terrorista italiana como a membros das Farc

A Liga de Direitos Humanos (LDH) pediu nesta sexta-feira ao presidente francês Nicolas Sarkozy que desista da extradição da ex-militante das Brigadas Vermelhas Marina Petrella, já que se declara disposto a receber os guerrilheiros das Farc colombianas que desertarem da violência.

AFP |

Condenada à prisão perpétua à revelia na Itália em 1992 pela morte de um comissário de polícia em 1981, Marina Petrella foi detida na França em agosto de 2007 e se encontra internada num hospital psiquiátrico. Em 9 de junho, o governo francês assinou o decreto de extradição para a Itália.

Horas depois que a ex-refém franco-colombiana Ingrid Betancourt foi libertada, Sarkozy afirmou que a França estava disposta a receber todos os guerrilheiros que renunciassem à luta armada e a fazer inocentes de reféns.

sst/fe/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG