Paris - A organização Repórteres sem Fronteiras (RSF) denunciou hoje a prisão de dois ciberdissidentes na China e de dois internautas no Azerbaijão, acusados de vandalismo e presos sem julgamento.

Os ativistas pró-direitos humanos Zhang Qi e Zhang Peng foram condenados recentemente a quatro anos de prisão e dois de suspensão de seus direitos civis, além de 18 meses de internamento em um acampamento de reeducação, respectivamente.

As sentenças foram divulgadas nos dias 8 de julho e 27 de junho, embora o jovem "blogueiro" Zhang Peng não tenha passado por julgamento algum, denunciou a RSF.

Eles foram considerados culpados por criticarem o Governo pela internet.

Zhang Qi foi condenado por "incitar à subversão das autoridades do Estado" em seu blog e Zhang Peng por fazer referências ao movimento pró-democrático de 1989.

"A repressão não cede, independentemente dos comentários dos líderes chineses", assegura a RSF em seu comunicado, onde condena firmemente as sentenças, que "demonstram a severidade com quem expressa pontos de vista divergentes aos do governante Partido Comunista".

A RSF também denunciou os casos de dois jovens do Azerbaijão, depois que um juiz da capital, Baku, decidiu condenar Adnan Hadji Zadeh e Emin Milli a prisão de dois meses.

Ambos tinham sido presos no dia 8 de julho, após terem levado uma surra em uma cafeteria da cidade e acusados de vandalismo, segundo o código penal do país.

Leia mais sobre: China

Leia também:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.