A ONG francesa Ação contra a Fome (ACF) anunciou nesta terça a libertação de quatro de seus membros, dois franceses, um búlgaro e um belga, assim como dois pilotos do Quênia, que estavam sequestrados há nove meses na Somália.

A ACF agradeceu à colaboração das autoridades somalis e dos países de origem desses funcinários sequestrados por desconhecidos armados em novembro perto de Dhusa Mareb, na fronteira com a Etiópia.

O sequestro de estrangeiros em troca de resgates, principalmente de funcionários de ONGs e jornalistas, são frequentes na Somália, país em guerra civil desde 1991.

sla/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.