Porto Príncipe, 19 fev (EFE).- Milhares de haitianos que vivem nas encostas dos morros de Porto Príncipe estão expostos a um grande perigo de quedas de água, pedras e barro, disseram hoje especialistas da ONG Bombeiros sem Fronteiras.

Uma equipe de bombeiros espanhóis desta organização revelou à Agência Efe que, após o terremoto de 12 de janeiro, as encostas ficaram rachadas e a terra perdeu coesão e, por isso, ficou mais frágil.

Diante da chegada das chuvas nas próximas semanas, essas regiões estão mais expostas do normal a deslizamentos de terra e a desmoronamentos das casas que ainda estão de pé ou que ficaram danificadas na catástrofe.

Existe uma infinidade de áreas vulneráveis habitadas onde a situação é parecida, sem que até o momento se tenham tomado medidas para transferir seus habitantes a áreas mais seguras, explicaram as fontes da ONG. EFE jsm/sa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.