ONG acusa Israel de colocar à venda propriedades de refugiados palestinos

A ONG árabe israelense Centro Adalah acusou nesta segunda-feira as autoridades israelenses de colocar à venda propriedades desabitadas de refugiados palestinos que fugiram em 1948, em violação às leis israelenses e internacionais.

AFP |

"A venda das propriedades constitui a última expropriação dos direitos de propriedade dos refugiados palestinos", afirma o Centro Adalah ("Justiça" em árabe) de defesa dos direitos da comunidade árabe de Israel.

A ONG afirma que as vendas a pessoas físicas são ilegais, segundo a lei israelense, e contradizem as leis humanitárias internacionais, que proibem a expropriação da propriedade privada dos refugiados de um conflito.

As casas pertencem a palestinos que fugiram dos combates durante a guerra em 1948. Ao fim do conflito, passaram às mãos da administração do Estado de Israel em virtude de uma lei de 1950 "até que se encontre uma solução política para os refugiados", afirma a ONG.

dlm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG