Onda gigante mata 9 e fere 14 na Coréia do Sul

SEUL, Coréia do Sul - Mergulhadores e barcos procuravam por possíveis sobreviventes na costa da Coréia do Sul nesta segunda-feira, depois que uma onda gigante matou nove pessoas e deixou 14 feridas no domingo.

AP |

A onda - que possivelmente chegou a ter cinco metros - atingiu um rochedo próximo à praia, onde pessoas pescavam e passeavam.

Dezenas de barcos da guarda costeira, quatro helicópteros e mais de 100 mergulhadores vasculhavam as águas da praia Daecheon na cidade de Boryeong, cerca de 190 quilômetros de Seul, disse Lee Won-il, responsável pela operação.

Entre os mortos estão duas crianças de nove e cinco anos. Dois dos feridos, inicialmente em estado crítico, se encontram fora de perigo.

A guarda costeira disse no domingo que outras 15 pessoas estavam desaparecidas, mas aparentemente foram localizadas. Operações de resgate continuam como precaução, disse Lee.

Testemunhas descreveram cenas de dor e pânico depois que a onda atingiu o rochedo.

"De repente, houve um  som de trovão e as pessoas começaram a gritar", afirmou Ko Myung-rae, dono de um restaurante na área.

"Crianças choravam, dizendo 'Nossa mãe morreu'", ele disse. "Quando olhei para o mar vi corpos boiando".

A agência meteorológica da Coréia do Sul previu ventos fortes e ondas altas na área, mas não emitiu um aviso antes do acidente, disse Lee.

Acredita-se que a onda tenha sido causada por movimentos regulares da corrente no Mar Amarelo, ele disse, acrescentando que o clima estava nublado e propício à chuva no momento do acidente.

    Leia tudo sobre: coréia do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG