Onda de violência política mata ao menos 12 no Paquistão

Incidente mais recentes, nos quais quatro pessoas perderam a vida, foram registrados em diferentes pontos de Karachi

EFE |

Pelo menos 12 pessoas morreram nas últimas horas em uma nova onda de violência étnico-política na metrópole paquistanesa de Karachi, informou neste sábado uma fonte policial. Os incidentes mais recentes, nos quais quatro pessoas perderam a vida, foram registrados em diferentes pontos da cidade portuária, enquanto oito ativistas políticos foram assassinados na noite anterior, detalhou a fonte.

De acordo com essa versão, entre as vítimas há dois membros do governista Partido Popular do Paquistão (PPP), cinco do Muttahida Quami Movement (MQM) - principal força política em Karachi - e três do Partido Nacionalista Awami (ANP), uma formação minoritária que representa o grupo étnico pashtun.

A fonte indicou que, em muitos dos casos, as vítimas foram assassinadas com fogo de armas curtas por homens não-identificados que se deslocavam de motocicleta.

A violência de caráter étnico, político ou sectário, patrocinada por grupos mafiosos, são frequentes em Karachi, uma metrópole com mais de 18 milhões de habitantes, onde convivem pessoas de todas as etnias do país e na qual se registram os mais altos índices de criminalidade do Paquistão.

    Leia tudo sobre: paquiatãokarachi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG