Os corpos de 20 pessoas aparentemente assassinadas por cartéis de drogas, entre elas um cidadão americano, morto a tiros e três decapitados, foram encontrados desde quinta-feira no México, anunciaram nesta sexta-feira as autoridades locais.

Este anúncio foi feito poucas horas depois da visita ao México do presidente americano, Barack Obama, que confirmou o apoio dos Estados Unidos ao governo mexicano em sua luta contra o tráfico de drogas.

O americano Sergio Porras, 32 anos, foi morto com cinco tiros nas costas na noite de quinta-feira em Ciudad Juarez, a cidade mais perigosa do México, localizada na fronteira americana diante de El Paso, no Texas, informou o Ministério Público local. Segundo a mesma fonte, Porras veio de El Paso para "visitar a mãe" em Ciudad Juarez.

Na mesma cidade, o corpo de uma mulher foi descoberto em um carro com placa do Texas. Mais de 1.600 pessoas morreram de forma violenta em Ciudad Juarez em 2008. O governo enviou recentemente mais 5.000 militares à cidade.

Oito outros homicídios foram cometidos na mesma região do norte do México, entre os quais os de "cinco homens com idades de entre 20 e 30 anos mortos a tiros" e cujos corpos foram encontrados nesta sexta-feira à beira de uma estrada, destacou o MP.

Além disso, os corpos de 10 homens foram descobertos no estado de Michoacan, no oeste do país. Três deles haviam sido decapitados, e outros seis tinham marcas de tortura.

Barack Obama esteve quinta-feira no México, para sua primeira visita oficial à América Latina como presidente. Ele deixou a Cidade do México na manhã desta sexta-feira para participar da Cúpula das Américas, em Trinidad e Tobago.

str/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.