Onda de frio mata 39 pessoas na Argentina

Buenos Aires, 26 jul (EFE).- Desde que uma onda de frio atingiu a Argentina nas últimas semanas, pelo menos 39 pessoas morreram de hipotermia, intoxicação por monóxido de carbono ou em incêndios gerados por sistemas de calefação precários, informou hoje a ONG Rede Solidária.

EFE |

Segundo a organização, 16 mortes aconteceram nos últimos dias, por quadros de hipotermia provocados pelas baixas temperaturas que castigam a boa parte do país e ocasionaram intensas nevadas.

Outras 20 mortes foram causadas por inalação de monóxido de carbono por defeitos em braseiros, chaminés ou estufas usadas para combater o frio.

Três bebês também morreram em incêndios gerados por sistemas de calefação precários.

Na semana passada, uma massa polar procedente da Antártida fez a sensação térmica no centro do país despencar para 16°C abaixo de zero. A mudança no clima também provocou a maior nevada registrada no país desde 1965.

No sul da província de Buenos Aires, pela primeira vez em 50 anos, a neve acumulada nas ruas atingiu de 20 a 40 centímetros de altura. EFE ms/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG