Onda de frio fecha estradas no sul da China e deixa motoristas presos

Aproximadamente 18 mil pessoas foram bloqueadas, segundo as autoridades

EFE |

A onda de frio que vem afetando a maior parte da China paralisou várias estradas, principalmente no sul do país, impedindo a passagem de milhares de motoristas, informou neste domingo a agência oficial "Xinhua".

Na província de Guizhou, no sul do país, a maioria das estradas foi fechada, o que deixou 18 mil pessoas bloqueadas, segundo as autoridades de gestão do transporte provincial. Diante do caos criado, o Governo da província enviou equipes de emergência para levar os motoristas presos nas estradas a localidades próximas, à espera de que as estradas reabram.

O caos em Guizhou afetou províncias vizinhas, como Hunan, onde o fechamento da estrada que une os dois territórios deixou mais de seis mil pessoas bloqueadas. Os motoristas e passageiros foram transferidos para a localidade de Xinhuang até que a situação se normalize.

Os problemas nos transportes ainda podem piorar, já que as previsões meteorológicas indicam que a onda de frio será mais rigorosa nos próximos dias e que as províncias serão atingidas por fortes nevascas.

Os especialistas, porém, indicam que a situação ainda não é tão grave como a do inverno de 2008, quando uma onda de frio na mesma região paralisou os transportes da metade sul do país e a provisão energética, precisamente na época das festividades do Ano Novo Lunar, quando milhões de pessoas viajam para se reunir com suas famílias.

Para os próximos dias, espera-se que a onda de frio faça a temperatura cair ainda mais, com fortes ventos, especialmente no noroeste da China e no planalto tibetano. Além disso, são esperadas nevascas nessas regiões e em numerosos pontos dos principais rios do país, o Yang Tsé e o Amarelo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG