Onda de frio deixa mortes na Ucrânia e Bósnia

Sarajevo/Kiev, 21 dez (EFE).- As baixas temperaturas que assolam Ucrânia e Bósnia neste final de ano fizeram vítimas nos dois países, segundo as autoridades locais.

EFE |

De acordo com o Ministério da Saúde ucraniano, pelo menos 27 pessoas morreram congeladas pelas baixas temperaturas, que giram em torno dos 20 graus abaixo de zero.

Outras 671 pessoas procuraram hospitais por congelamento de distintas partes do corpo, sendo que 465 foram internadas com risco de vida.

O primeiro caso de morte por hipotermia na Ucrânia foi um morador de rua que morreu congelado em Kiev, capital do país, no último dia 16.

Além disso, uma mulher de 62 anos faleceu dentro de um ônibus que ficou preso em um engarrafamento devido à forte nevasca. Com sintomas de hipotermia, ela começou a passar mal e a ambulância não chegou a tempo para socorrê-la porque o trânsito estava ruim.

A situação nos portos e aeroportos está sendo regularizada, assim como dos trens de passageiros e de carga. Porém, a meteorologia local anunciou uma nova onda de frio a partir do dia 28, que afetará primeiro as regiões norte e oeste.

Na Bósnia, cinco pessoas morreram nas cidades de Sarajevo, capital do país, Teslic, Livno e Doboj.

Diversas partes da nação têm problemas no abastecimento de energia elétrica por conta das espessas camadas de neve e baixas temperaturas. A situação é complicada em Nevesinje, a 150 quilômetros de Sarajevo, que ficou sem água.

As temperaturas em território bósnio chegam aos 25 graus abaixo de zero. É previsto um aumento das temperaturas a partir de quarta, mas há o risco de inundações pelo derretimento da neve. EFE.

bk-nh/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG