Onda de frio causa transtornos na Alemanha, Reino Unido e França

Neve força cancelamento de voos e de escolas e causa acidentes e mortes na Europa

iG São Paulo |

Um total de 255 voos foram cancelados nesta terça-feira no aeroporto internacional de Frankfurt por causa das fortes nevadas na Alemanha, informou um porta-voz do aeroporto. A onda de frio e as nevascas obrigaram, desde segunda-feira, o cancelamento de aproximadamente 400 voos nos aeroportos internacionais de Frankfurt e Munique, os de maior tráfego aéreo da Alemanha.

AFP
Paisagem sob neve é vista na montanha de Erbeskopf, de 816 metros de altura, perto de Morbach, sudoeste da Alemanha (24/11/2010)
De acordo com as previsões, continuará nevando nesta terça-feira no centro e no norte do país nas próximas horas, enquanto no leste são aguardadas fortes geadas. "Os próximos dias serão ainda mais frios", disse Christina Speicher, do Serviço Alemão de Meteorologia em Offenbach.

As nevascas e o gelo provocaram pelo menos três mortes e, nas últimas 24 horas, causaram mais de 1,75 mil acidentes no Estado da Renânia do Norte-Vestfália, enquanto em Baden-Württemberg foram contabilizados mais de 100 incidentes. A onda de frio foi acompanhada de fortes ventos no litoral do Mar Báltico, onde as autoridades decretaram sinal vermelho nos portos de Rostock e Lübeck diante da ameaça de inundações.

Em Oberfranken, cerca de 200 viajantes de um trem de alta velocidade foram prejudicados pela queda de uma árvore, enquanto no Estado de Schleswig-Holstein cerca de 40 crianças permaneceram durante horas presas em uma creche por causa da neve. No fim de semana, as temperaturas podem chegar a 16 graus negativos na Alemanha, segundo a meteorologista Christina Speicher.

AFP
Temperaturas caem conforme inverno se aproxima, em Salenwang, sul da Alemanha
Onda de frio na Europa

Além da Alemanha, o Reino Unido e a França também tiveram problemas com o frio. Na Escócia e no norte da Inglaterra, mais de 1 mil escolas permaneceram fechadas por causa das fortes nevascas que acontecem desde segunda-feira e causaram problemas de transporte e o fechamento temporário do aeroporto escocês de Edimburgo.

As principais prefeituras da Escócia informaram que os colégios permanecerão fechados nesta terça-feira, enquanto várias estradas, entre elas a que liga as cidades escocesas de Perth e Dunblane, estão bloqueadas pela neve. O aeroporto de Edimburgo voltou a operar após o fechamento temporário de segunda-feira, embora alguns voos tenham sido transferidos para quarta-feira.

Atrasos foram registrados em Newcastle, nordeste da Inglaterra, uma das regiões mais afetadas pelo intenso frio que atinge o Reino Unido. As linhas férreas da Escócia, especialmente as que unem as cidades de Glasgow e Edimburgo, foram afetadas. Em Inverness, norte da Escócia, as temperaturas chegaram a cair nesta manhã para 13 graus negativos.

A onda de frio que atinge o Reino Unido chegou nesta terça-feira a Londres, onde a neve provocou transtornos nos aeroportos. Um manto de neve de 2 cm a 10 cm de espessura cobria a maior parte do país, afetado por uma frente de frio que desde sábado provoca as piores nevascas desde 1993.

Na capital, todos os aeroportos estão abertos, mas alguns como o London City, Luton e Stansted, tiveram de cancelar alguns voo ou registravam atrasos. Os inúmeros acidentes que foram registrados nas estradas cobertas pela neve obrigaram a interromper a circulação em vários trechos e causaram pelo menos duas mortes no norte e leste da Inglaterra.

No centro e nordeste da França, foram registradas temperaturas de até 15 graus abaixo de zero durante a madrugada, com problemas em diferentes estradas e diversos departamentos em alerta por causa do risco de nevascas.

A temperatura mais baixa, de 15 graus negativos, foi registrada em Orleans, a cem quilômetros ao sul de Paris, onde desde segunda-feira está suspenso o transporte escolar por causa da neve que dificulta a circulação em muitas estradas da região.

Nesta manhã, vários acidentes causados pelo gelo provocaram trânsito superior a 260 km nos arredores da capital francesa. Duas pessoas morreram nos últimos dias e milhares estão sem energia elétrica.

*Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: nevenevascaeuropareino unidoalemanhafrança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG