Onda de calor segue e incêndios se intensificam na Austrália

Sydney (Austrália), 7 fev (EFE).- Vários incêndios florestais atingem o sul da Austrália diante de uma onda de calor sem precedentes, que deve se manter no fim de semana com temperaturas que podem chegar a 46 graus centígrados.

EFE |

Os principais estados atingidos por incêndios são Austrália do Sul, Victoria, Nova Gales do Sul, e o Território da Capital.

Algumas partes de Victoria já estão há 12 dias seguidos com temperaturas superiores a 40 graus. Em Melbourne, o necrotério da cidade recebeu na semana passada cerca de 50 corpos de vítimas do calor por dia.

O governador de Victoria, John Brumby, advertiu que sábado será um dos dias mais quentes da história do estado.

Brumby avisou que as condições são piores que as registradas em 1983, quando 75 pessoas morreram em vários incêndios, e lançou uma chamada para que se tenha cuidado na hora de lidar com fogo.

O incêndio do parque de Bunyip State, a sudeste de Melbourne, já cruzou as barreiras de contenção, seguem fora de controle e podem atingir as cidades de Labertouche, Jindivick West e Tonimbuk.

As autoridades pediram aos habitantes dessas comunidades que decidam logo se querem ser evacuados antes de o fogo se aproximar mais de suas comunidades.

O incêndio de Bunyip State ameaça também destruir as linhas elétricas que fornecem energia a cidade de Melbourne e repetir a crise que a capital de Victoria sofreu na semana passada.

A situação é similar em Nova Gales do Sul, onde um incêndio próximo ao lago Macquarie, no litoral norte do estado, destruiu 180 hectares e avança em direção ao sul, pressionado pelos fortes ventos do norte.

O vento levou a fumaça do incêndio do lago Macquarie até a cidade de Sydney, cerca de 125 quilômetros ao sul, e as autoridades recomendam às pessoas com dificuldades respiratórias que não saiam de casa.

No vale de Bega, no sudeste de Nova Gales do Sul, um foco de incêndio também cruzou as barreiras de contenção e, após arrasar mais de mil hectares, segue fora de controle.

Os bombeiros também trabalham no incêndio da área de Tumut, 90 quilômetros a oeste de Canberra, capital australiana, que já queimou 500 hectares de floresta e também continua fora de controle.

Segundo o serviço de meteorologia local, serão os últimos dias da onda de calor que afetou a Austrália durante as últimas duas semanas, pois a chegada de ventos do sul, no domingo, causará uma queda de temperaturas de até 20 graus. EFE mg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG