Altas temperaturas, que já causaram 22 mortes, podem prolongar-se até agosto, segundo meteorologistas

A onda de calor que nas últimas duas semanas castigou a região central dos Estados Unidos chegou ao litoral leste do país nesta quinta-feira. De acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia, as altas temperaturas, que já causaram 22 mortes, devem demorar a baixar.

Ainda de acordo com o órgão, 20 dos 50 Estados americanos - onde vivem cerca de 141 milhões de pessoas - tiveram temperaturas superiores a 37ºC. Segundo o jornal The Washington Post, a região da capital americana será a mais quente do país. O Serviço Nacional Meteorológico indicou que a sensação térmica em Washington poderá superar os 46ºC.

Os meteorologistas dizem que a singularidade desta onda de calor está em sua intensidade e duração. Segundo eles, as altas temperaturas podem prolongar-se até agosto em grande parte da costa leste dos EUA. "Uma combinação letal de calor e umidade nos atinge. Não tínhamos visto uma mistura tão intensa há anos", destacou o The Washington Post.

O site "AccuWeather.com previu que a pressão sobre a rede elétrica deve aumentar por causa da maior demanda por energia.

Com EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.