A Organização Mundial da Saúde (OMS) teme uma resistência do vírus da gripe suína aos antivirais com base nos sinais de resistência da gripe sazonal constatada ano passado, anunciou nesta terça-feira um de seus especialistas em pandemia.

"Estamos enfrentando um risco de resistência do vírus (aos antivirais"), disse Nikki Shindo em entrevista à imprensa por telefone.

O doutor Shindo anunciou que ano passado a gripe sazonal deu sinais de resistência ao "oseltamivir", a molécula contida no Tamiflu, o antiviral produzido pelo laboratório suíço Roche e recomendado até agora pela OMS contra o novo vírus do tipo A (H1N1).

Esta resistência pode se desenvolver após sua passagem pelo hemisfério sul onde o inverno, propício à propagação da gripe, está começando, deu a entender o especialista da ONU.

O desenvolvimento de uma vacina contra esta gripe atípica que deixou mais de 5.200 doentes no mundo, dos quais 61 morreram, foi motivado por este temor, explicou o doutor Shindo.

A OMS convocou quinta-feira um comitê de especialistas que será encarregado de estudar as modalidades de produção desta vacina.

Apesar de seus temores, a organização começou a enviar semana passada aproximadamente 2,4 milhões de doses de Tamiflu a 72 países, entre eles o México.

A Roche também anunciou nesta terça-feira que ofereceria 5,65 milhões de doses extras de seu medicamento principal. O laboratório prevê também aumentar suas capacidades de produção do antiviral, do qual vai fabricar 110 milhões nos cinco próximos meses.

at/lm/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.