Por Stephanie Nebehay GENEBRA (Reuters) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) estava pronta para declarar nesta quinta-feira que o novo vírus H1N1 causou a primeira pandemia de gripe em mais de 40 anos, informaram fontes.

A decisão provocará a aplicação de amplas medidas de saúde nos 193 Estados membros da OMS, enquanto as autoridades enfrentam a expansão no mundo todo do vírus, que até agora tem causado principalmente sintomas leves nos pacientes.

A diretora-geral da OMS, Margaret Chan, convocou uma coletiva de imprensa sobre o surto às 16h00, horário local (12h em Brasília). Especialistas da gripe alertaram Chan para que mudasse a fase de alerta para 6, em uma escala de seis níveis, informaram as fontes.

Isto refletiria o fato de que a doença, comumente conhecida como gripe suína, está se espalhando geograficamente, mas não necessariamente indica o quão perigosa é.

"A fase 6, se nós mudarmos para a fase 6, não significa nada relativo à gravidade, é relativo à expansão geográfica... Pandêmico significa global, mas não há qualquer conotação de gravidade ou suavidade", disse o porta-voz da OMS, Gregory Hartl.

"Na verdade, o que estamos vendo com este vírus até agora é predominantemente uma doença leve. Então nós poderemos pensar que este acontecimento é realmente um evento moderado para o momento, porque os números são altos, mas a doença é predominantemente suave", ele disse à televisão da Reuters antes da reunião.

David Heymann, uma ex-autoridade importante da OMS, agora empossado na agência britânica de Proteção Sanitária, disse que os países tentaram conter o vírus por meio de medidas como o fechamento de escolas durante a fase 5. Isso estendeu o tempo necessário para se preparar para um estágio de pandemia.

"Durante a fase 5, o governo e as pessoas no Reino Unido tiveram tempo para se preparar para uma pandemia --isto, felizmente, reduziu qualquer surpresa e preocupação que poderia estar associada com uma declaração da OMS para a fase 6, se for feita", ele disse à Reuters.

Enquanto se espalha entre humanos, a ciência não pode prognosticar que curso o vírus tomará, a doença que causa e a faixa etária dos infectados, disse Heymann. "A gravidade da doença, a efetividade de drogas antivirais e a estabilidade do vírus precisam ser todas observadas de perto", acrescentou.

Uma pandemia poderá causar um enorme rompimento aos negócios, enquanto trabalhadores ficam em casa, porque estão doentes ou cuidando de familiares, e as autoridades limitam a reunião de muitas pessoas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.