OMS pede US$ 4 milhões para ajudar vítimas de furacões no Haiti

Genebra, 12 set (EFE).- A Organização Mundial da Saúde (OMS) e seus membros pediram hoje US$ 4,2 milhões para proporcionar ajuda médica às mais de 800 mil pessoas afetadas pelos sucessivos furacões que assolaram o Haiti.

EFE |

Dos afetados, se estima que 52% sejam mulheres e 36% crianças, e de todos eles, os idosos e as mulheres grávidas estão entre os mais necessitados, informou a OMS em comunicado.

Vários hospitais e centros de saúde do Haiti foram afetados pelas inundações, como em Gonaive, Port de Paiz e Les Cayes.

Segundo a OMS, há escassez de remédios, assim como de pequenos materiais cirúrgicos.

"A situação é especialmente grave em Gonaives, pois partes da cidade seguem debaixo das águas", acrescentou.

Por isso, a agência da ONU precisa de US$ 1 milhão para coordenar a resposta do setor sanitário, aplicar um sistema de vigilância epidemiológica, evitar as doenças transmissíveis, como malária e dengue, e garantir o acesso a cuidados sanitários nas zonas afetadas.

Os outros US$ 3,2 milhões serão destinados a projetos de saúde urgentes de parceiros da OMS, como o Fundo das Nações Unidos para a Infância (Unicef). EFE vh/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG