OMS pede maior monitoramento da gripe em animais e humanos

GENEBRA (Reuters) - O monitoramento da gripe suína deve ser intensificado em humanos e animais agora que o vírus H1N1 infectou porcos no Canadá, afirmou um funcionário da Organização Mundial de Saúde neste domingo. O cientista de segurança alimentar da OMS Ben Embarek frisou não haver recomendações para executar porcos em nenhum lugar no mundo como resultado do vírus, e disse que carne de porco bem cozida e produtos suínos permanecem seguros para consumo.

Reuters |

"Não é uma doença originada na comida", afirmou em entrevista à imprensa. "Temos que tomar as medidas para evitar a exposição desnecessária de humanos a animais doentes."

Uma porta-voz da OMS disse não haver uma nova reunião marcada do comitê de emergência para revisar o nível global de pandemia. Na última semana, a OMS elevou seu nível de pandemia em dois degraus, para 5, em uma escala que vai até 6.

Autoridades de saúde do Canadá afirmaram no sábado que um rebanho suíno na província de Alberta, no oeste do país, aparentemente pegou o vírus de um carpinteiro que tinha viajado para o México, epicentro de um surto de gripe suína que já se espalhou para pelo menos 19 países.

(Reportagem de Laura MacInnis)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG