Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

OMS nega indicação de uso antiviral contra gripe aviária a quem for à China

Genebra, 2 mai (EFE).- A Organização Mundial da Saúde (OMS) negou hoje categoricamente que tenha recomendado às pessoas que forem China no segundo semestre, durante a realização dos Jogos Olímpicos, que levem consigo antivirais para se protegerem de um eventual contágio da gripe aviária.

EFE |

Esta declaração é uma reação a informações jornalísticas que atribuíram à OMS uma suposta advertência neste sentido, baseando-se nas declarações do diretor de um centro médico italiano que colabora com a entidade.

A porta-voz da instituição, Fadela Chaib, explicou que o autor desta recomendação não trabalha para a entidade, mas para "um centro de colaboração da OMS".

"Existem uma centena de centros de excelência que têm uma relação de colaboração com a OMS, já que nós não contamos com hospitais, laboratórios nem escolas de medicina", afirmou Chaib, que disse que as opiniões destas instituições "não podem ser atribuídas à OMS".

"Desmentimos de forma categórica qualquer recomendação para que aqueles que forem às Olimpíadas tomem antivirais" em caso de uma exposição ao vírus que causa a gripe aviária.

Pelo contrário, disse que uma recomendação para "ingerir um antiviral sem nenhum controle" só poderia ser prejudicial, pois "poderia criar uma forte reação" ao remédio.

Segundo as estatísticas da OMS, desde a explosão da epidemia de gripe aviária em 2003, 382 pessoas contraíram o vírus, sendo que 241 delas morreram, segundo informações atualizadas até 30 de abril e que só consideram casos confirmados por testes de laboratório.

A China é o quarto país mais afetado, com 30 casos, depois de Egito (50), Vietnã (106) e Indonésia (133). EFE is/rb/fal

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG