A Organização Mundial de Saúde (OMS) manteve sua recomendação, nesta quarta-feira, para o uso de antivirais como o Tamiflu no tratamento de casos graves de gripe suína, apesar da publicação de estudos que alertam para efeitos colaterais significativos destes medicamentos.

"A OMS continua a recomendar o uso de tratamento antiviral para os casos graves ou com risco de complicações médicas", diz uma declaração.

No entanto, drogas antivirais "não devem ser administradas para pessoas com boa saúde ou ligeiros sintomas de gripe", acrescenta.

Enquanto espera por uma vacina, a OMS recomenda dois medicamentos antivirais para tratar as pessoas afetadas com o vírus A (H1N1): o Tamiflu, do laboratório suíço Roche, e o Relenza, do britânico GlaxoSmithKline (GSK).

Um estudo realizado pelo British Medical Journal (BMJ), publicado na segunda-feira, aponta que o Tamiflu pode causar vômitos em algumas crianças, o que causaria a maiores complicações.

A organização salienta, por sua vez, a importância de proporcionar um rápido tratamento para os doentes graves e em evolução, além daqueles que pertencem a grupos de risco, como mulheres grávidas.

at/fb/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.