gripe suína no nível 5 - Mundo - iG" /

OMS mantém alerta para pandemia de gripe suína no nível 5

GENEBRA - A diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, anunciou nesta segunda-feira que o nível de alerta para pandemia de gripe suína continua no nível 5, em uma escala que vai de 1 a 6.

Redação com agências internacionais |


Segundo a organização, a ativação do nível 5 é "um sinal forte da iminência de uma pandemia" e de que resta muito pouco tempo para se preparar para enfrentá-la. Nesse nível, a enfermidade tem focos em mais de dois países de uma mesma região. O nível 6 só é ativado quando a epidemia é declarada oficialmente.

Apesar de o nível de alerta ter sido mantido, Chan disse que a organização tem "todos os motivos para temer uma interação do H1N1 com outros vírus".

"Não temos que esquecer jamais que o H5N1 está instalado em vários países. Ninguém pode dizer como o vírus da gripe aviária vai se comportar na presença de um número importante de pessoas contaminadas pelo novo H1N1", declarou, na assembleia anual da OMS, que acontece em Genebra.

A reunião, que deveria ir até sexta-feira, vai terminar na quarta. Os ministros da Saúde de todo o mundo irão discutir formas de combate à doença e buscarão um acordo sobre a manipulação de amostras do vírus e seu compartilhamento com laboratórios farmacêuticos capazes de desenvolver vacinas.

Países ricos e pobres discordam em questões como a eventual patente do material biológico. A assembleia também abordará a necessidade de países pobres receberem medicamentos antivirais como o Tamiflu (da Roche) e o Relenza (da GlaxoSmithKline), além das eventuais vacinas que forem desenvolvidas.

Na terça-feira, Margaret Chan e o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, vão se reunir com dirigentes do setor farmacêutico para discutir a sua capacidade de produzir vacinas contra o vírus H1N1.

Cerca de 20 empresas do mundo todo, inclusive os laboratórios Sanofi-Aventis, Novartis e Baxter International, atualmente produzem vacinas contra a gripe. A fabricação de imunizações contra a cepa pandêmica os obrigaria a reduzir a produção das vacinas contra a gripe sazonal comum, que mata 250-500 mil pessoas por ano.

(Com informações da AFP e da Reuters)

Leia também:


"Gripe suína" no Brasil


Entenda a "gripe suína"


Leia mais sobre gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG