OMS eleva alerta de ameaça de pandemia da gripe suína

CIDADE DO MÉXICO - O porta-voz do Ministério da Saúde do México, Carlos Olmos, afirmou nesta segunda-feira que a Organização Mundial de Saúde (OMS) elevou para 4 o nível de alerta para pandemia da gripe suína. A escala vai de 1 a 6.

Redação com agências internacionais |


A fase 4 indica um "crescimento significativo" do risco pandêmico, segundo a OMS, com a transmissão comprovada de homem para homem de um vírus capaz de provocar uma epidemia dentro de uma comunidade. Os países afetados devem informar à organização mais rapidamente possível. No entanto, esse nível não implica que a pandemia seja inevitável.

Segundo a escala da OMS, elaborada em 2005 ante a ameaça da gripe aviária, os três primeiros níveis correspondem a uma fase de preparação frente a uma infecção que diz respeito majoritariamente aos animais, com poucos vítimas entre os seres humanos.

Na fase 2, o vírus da gripe de origem animal contamina os primeiros seres humanos, enquanto o nível 3 é declarado quando o vírus está ativo em vários focos, mas ainda não é transmitido maciçamente entre os seres humanos. Neste nível, os especialistas consideram a pandemia possível.

Segundo a organização, a ativação do nível 5 é "um sinal forte da iminência de uma pandemia" e de que resta muito pouco tempo para se preparar para enfrentá-la. Nesse nível, a enfermidade tem focos em mais de dois países de uma mesma região.

Finalmente, o nível 6 é ativado quando a epidemia é declarada oficialmente. Segundo os critérios fixados pela OMS, é necessário que duas regiões distintas do mundo sejam afetadas pelo vírus.

(Com informações da Reuters e da AP)

Leia também:

Entenda a gripe suína:

Gripe suína no Brasil

Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG