GENEBRA (Reuters) - A primeira infecção pelo H1N1 resistente ao antiviral Tamiflu representa um caso isolado sem implicações à saúde pública neste momento, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) na terça-feira. A agência da Organização das Nações Unidas (ONU) declarou situação de pandemia global pelo vírus conhecido inicialmente como o da gripe suína, que até agora vem sendo tratado com o Tamiflu, da Roche.

O porta-voz da OMS, Dick Thompson, disse que a descoberta de um paciente na Dinamarca cuja infecção não respondeu à droga -- revelado pela farmacêutica suíça e por autoridades dinamarqueses na segunda-feira -- não aumentava a gravidade do vírus.

"Esse é um caso isolado. Neste momento, não há implicação à saúde pública. Mas precisamos permanecer alertas, pois o vírus pode se modificar a qualquer momento e não devemos ser complacentes", disse ele à Reuters.

Autoridades disseram que o paciente agora está bem e que não foi detectado mais nenhum contágio pelo vírus resistente.

(Reportagem de Stephanie Nebehay e Laura MacInnis)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.