OMS desaconselha homeopatia para aids e tuberculose

Londres, 21 ago (EFE).- A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou uma advertência através de alguns de seus especialistas contra o uso da homeopatia no tratamento de doenças como aids, tuberculose e malária.

EFE |

Assim, a OMS respondeu ao alerta de um grupo de cientistas que temem que a promoção da homeopatia nos países em desenvolvimento possa pôr em perigo a vida de muitas pessoas, informou hoje a "BBC".

Em carta enviada à OMS em junho passado, médicos do Reino Unido e de vários países africanos pediram ao organismo, ligado às Nações Unidas, que condene o uso da homeopatia para o tratamento dessas doenças, assim como da gripe e da diarréia.

"A homeopatia não protege as pessoas dessas doenças", assinalam os médicos, integrantes da chamada Rede de Jovens Cientistas.

Segundo Robert Hagan, pesquisador de ciência biomolecular da Universidade de St. Andrews (Escócia) e membro do grupo, "os Governos de todo o mundo precisam reconhecer os perigos de promover a homeopatia para o tratamento de doenças mortais".

Em resposta, o médico Mario Raviglione, diretor do programa contra a tuberculose da OMS, afirma que a organização não recomenda o uso da homeopatia para combater a doença.

Um porta-voz do departamento de saúde infantil e juvenil da OMS afirmou, por sua vez, que não há provas de que a homeopatia represente "benefício algum" para crianças com diarréia.

Segundo Nick Beeching, especialista em doenças infecciosas da Royal Liverpool University, doenças como malária, aids e tuberculose têm um alto índice de mortalidade, mas podem ser controladas ou curadas com uma série de tratamentos cuja eficácia já está amplamente demonstrada.

"Não há, no entanto, provas objetivas de que a homeopatia tenha impacto positivo algum nessas infecções e é irresponsável por parte de um trabalhador de saúde promover a homeopatia em vez de tratamentos de eficácia comprovada em doenças que põem em perigo a vida de um doente", critica o especialista britânico. EFE jr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG