OMS dá prêmio a movimento para integração de doentes de hanseníase no Brasil

Genebra, 23 mai (EFE).- A Organização Mundial da Saúde (OMS) outorgou um prêmio avaliado em US$ 40 mil ao Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan), que trabalha em favor da reintegração das pessoas que sofrem desta doença no Brasil, informou hoje essa agência das Nações Unidas.

EFE |

O objetivo do Morhan, que funciona há 27 anos, é "educar a comunidade e prevenir a discriminação", acrescentou a agência da ONU.

Para atingir esse objetivo, o Morhan elabora e distribui material educativo, e organiza oficinas que podem ser assistidas pelas famílias dos doentes e o público em geral, explicou a OMS.

O coordenador nacional adjunto do Morhan, Cristiano Torres, que sofreu da doença em sua infância, recebeu em Genebra o prêmio, que é entregue pela fundação japonesa Sasakawa.

O Morhan, uma entidade sem fins lucrativos, foi fundado em 6 de junho de 1981, tem sede administrativa no Rio de Janeiro e está presente em aproximadamente 100 comunidades pelo Brasil. EFE is/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG