OMS confirma gripe H1N1 em Cuba, Finlândia e Tailândia

GENEBRA (Reuters) - A nova gripe H1N1 chegou a Cuba, Finlândia e Tailândia, com quase 6.000 pessoas infectadas em 33 países, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) na quarta-feira. Em sua última contagem -- sempre atrasada em relação à de governos nacionais, mas tida como mais confiável --, a OMS afirmou que o número de infecções cresceu em diversos países, como Espanha, Grã-Bretanha, Panamá, Guatemala e Colômbia.

Reuters |

O vírus descoberto recentemente matou pelo menos 56 pessoas no México, três nos Estados Unidos, uma no Canadá e outra na Costa Rica.

A diretora-geral da OMS, Margaret Chan, manteve o nível de alerta em 5, numa escala de 1 a 6, sinalizando que uma pandemia ainda não ocorre, mas é iminente.

Ela está procurando evidências de que a doença, popularmente conhecida como gripe suína, está se espalhando de maneira sustentada em comunidades fora da América do Norte antes de elevar o alerta para o nível 6 e declarar a existência de uma pandemia.

De acordo com a última contagem da OMS, a Espanha confirmou 98 casos, e a Grã-Bretanha, 68.

Enquanto a maioria dessas infecções é tida como casos "importados" por pessoas que viajaram ao México, ou contraídos por quem manteve contato com os viajantes, especialistas da OMS estão acompanhando de perto a situação nesses dois países para ver se há sinais de que o vírus encontrou abrigo na Europa.

A América do Norte continua a ter o maior número de infecções pelo H1N1.

O México tem 2.059 casos confirmados, segundo a OMS, e os Estados Unidos, 3.009. O Canadá tem 358, e a Costa Rica, 8.

Outros países têm os seguintes números de casos confirmados pela OMS, sem mortes registradas: Alemanha (12), Argentina (1), Austrália (1), Áustria (1), Brasil (8), Coreia do Sul (3), China (3, sendo1 em Hong Kong e 2 no continente), Colômbia (6), Cuba (1), Dinamarca (1), El Salvador (4), Espanha (98), Finlândia(2), França (13), Grã-Bretanha (68), Guatemala (3), Holanda (3), Irlanda (1), Israel (7), Itália (9), Japão (4), Nova Zelândia (7), Noruega (2), Panamá (29), Polônia (1), Portugal (1), Suécia (2), Suíça (1) e Tailândia (2).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG