OMS assume necessidade de rever critérios para estabelecer pandemia

Genebra, 22 mai (EFE).- A Organização Mundial da Saúde (OMS) assumiu que é preciso revisar os critérios estabelecidos atualmente para a declaração de uma pandemia, segundo disse hoje o diretor adjunto da entidade, Keiji Fukuda, em entrevista coletiva.

EFE |

Fukuda falou à imprensa após o encerramento da Assembleia Mundial da Saúde, que durou cinco dias em vez dos dez previstos devido ao foco de gripe suína.

Durante a assembleia, vários países solicitaram à OMS para que não houvesse a declaração de uma pandemia de gripe, o que aconteceria caso o nível de alerta avançasse de 5 para 6. Para tanto, seria necessário comprovar um contágio comunitário em uma região que não seja a mesma do primeiro foco da doença.

Na prática, esse fato já ocorreu e, no entanto, a OMS não elevou o nível de alerta.

Fukuda disse hoje que os Estados-membros da organização devem revisar os critérios e modificá-los caso o considerem necessário.

Os critérios foram acordados após a crise da gripe aviária e diante da assunção de que era necessário ter um guia de atuação comum para todos os países.

Questionado especificamente sobre o critério de "gravidade", Fukuda explicou que este não está apenas ligado ao número de mortos entre os afetados pela doença, mas também ao fato de grupos que não deveriam adoecer com facilidade o fazerem e de forma notória.

"A gravidade pode ser definida quando a gripe afeta determinado grupo de pessoas de forma desproporcional", esclareceu.

Em relação à atual situação, Fukuda insistiu em que a OMS não tem elementos suficientes para aumentar o nível de alerta e lembrou que, quanto à preparação dos Governos, nada vai mudar caso este seja elevado de 5 para 6.

"O que mudaria seria a percepção das pessoas, e não queremos que haja um medo desproporcional", explicou o diretor-geral.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE mh/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG