OMS adverte para o ressurgimento da febre amarela na América Latina e África

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou um alerta para o drástico aumento dos casos de febre amarela na República Centro Africana, doença que também afeta quase 30 países na África e América Latina.

AFP |

"Nos últimos anos, temos visto um ressurgimento da circulação do vírus da febre amarela na África e América Latina", afirmou Rosamund Lewis, que dirige o programa da OMS contra a doença.

O repentino aumento dos casos da enfermidade acontece no momento em que os recursos para renovar as reservas de vacinas se esgotaram, advertiram a OMS e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Lewis disse que as agências de saúde enfrentam um déficit de 186 milhões de dólares no financiamento de campanhas de vacinação em Gana e na Nigéria, que estão entre os países mais ameaçados pela doença.

"Vemos casos novos na África e na América Latina, que não têm casos em 40 anos ou jamais registraram casos", disse Lewis, que citou o Brasil como exemplo.

De acordo com ele, 22 países estão em risco na África e 11 países na América Latina.

Anualmente a febre amarela afeta 206.000 pessoas e provoca a morte de 52.000, segundo estimativas da OMS.

hmn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG