OMS acha que vacina para gripe só estará pronta em meados do ano

Genebra, 26 mai (EFE).- A Organização Mundial da Saúde (OMS) crie acredita que a vacina contra a gripe suína só estaria pronta para começar a ser fabricada em meados do ano, disse hoje o diretor-geral do organismo, Keiji Fukuda.

EFE |

No entanto, esclareceu que a OMS ainda não decidiu recomendar a produção e que estão acompanhando a evolução do vírus.

"Estamos no estágio mais básico do desenvolvimento da vacina.

Atualmente, estamos desenvolvendo os chamados 'vírus candidatos', que depois entregaremos às empresas (fabricantes de vacinas), um processo que terminará no final de junho ou início de julho", disse.

"Depois, seria possível começar a fazer os testes necessários e o desenvolvimento da vacina, mas calculamos que só em algum momento do verão (hemisfério norte) poderia-se começar a produção", acrescentou Fukuda, em entrevista coletiva.

No entanto, o diretor-adjunto da OMS afirmou que o organismo de saúde ainda não deu o sinal verde para a produção e que não foi tomada uma decisão sobre quem deveria ser vacinado, se deve haver uma vacinação em massa ou não, e outros aspectos.

Isso porque, por enquanto, embora "esteja claro que o vírus está se estendendo" pelo mundo, a situação leve da maioria dos casos registrados faz com que a decisão sobre a vacinação seja mais difícil, reconheceu o responsável da OMS.

Fukuda confirmou que a OMS está em pleno processo para reajustar as fases de alerta pandêmico e para revisar os critérios que justificariam passar para a fase seis, de pandemia mundial, a partir da atual cinco.

A razão é que, durante a Assembleia Mundial da Saúde realizada na semana passada, vários países solicitaram à OMS que não se seguisse a normativa definida pelos países-membros para declarar uma pandemia de gripe, e levassem em conta fatores como a gravidade da doença, além da expansão do vírus.

"Vamos reunir, provavelmente na próxima semana, um grupo de cientistas e especialistas em saúde pública, por videoconferência e telefone, para que deem suas opiniões sobre como definir os critérios para as fases e para declarar uma pandemia", disse Fukuda.

O responsável da OMS lembrou que as atuais fases que servem para que os países se preparem diante de uma possível pandemia de gripe foram definidas depois do foco de gripe aviária, que era muito mais grave que a atual em termos de desenvolvimento e mortalidade.

Segundo o mais recente balanço da OMS, houve 12,954 mil casos de gripe suína em 46 países, incluindo 92 mortes.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE vh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG