Por Mohammed Assadi RAMALLAH, Cisjordânia (Reuters) - A Organização para a Libertação da Palestina (OLP) decidiu nesta quarta-feira que Mahmoud Abbas seguirá presidente depois do término de seu mandato no mês que vem, disse uma autoridade da organização à Reuters.

O mandato de Abbas termina em 25 de janeiro. O Conselho Central da OLP, durante reunião em Ramallah, decidiu prorrogar seu período no poder até que uma eleição possa ser realizada, disse Wasel Abu Youssef, membro do Conselho Central.

As eleições presidenciais e legislativas, marcadas para janeiro, foram canceladas após o Hamas proibir a participação na Faixa de Gaza. O Hamas controla Gaza.

Abbas, de 74 anos, rejeita disputar a reeleição, mas ainda não há data para a escolha do sucessor. O Hamas, que não é parte da OLP, contesta a legitimidade da prorrogação do mandato dele.

Abbas substituiu Yasser Arafat como líder da OLP e da Autoridade Palestina depois da morte deste, em 2004. Ele venceu a eleição presidencial de 2005.

A OLP, fundada em 1964 e reconhecida internacionalmente como representante dos palestinos, é dominada pela facção Fatah, de Abas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.