RAMALLAH, Cisjordânia (Reuters) - A Organização de Libertação da Palestina (OLP) aprovou neste sábado conversações indiretas com Israel, abrindo caminho para as primeiras negociações em 18 meses e dando um impulso para os esforços diplomáticos dos Estados Unidos.

O comitê executivo da OLP, reunido em Ramallah, na Cisjordânia ocupada por Israel, aprovou o chamado diálogo de "aproximação", cujo lançamento poderá ser anunciado na noite deste sábado. A mediação será do enviado dos EUA para o Oriente Médio, George Mitchell.

RAMALLAH, Cisjordânia (Reuters) - A Organização de Libertação da Palestina (OLP) aprovou neste sábado conversações indiretas com Israel, abrindo caminho para as primeiras negociações em 18 meses e dando um impulso para os esforços diplomáticos dos Estados Unidos.

O comitê executivo da OLP, reunido em Ramallah, na Cisjordânia ocupada por Israel, aprovou o chamado diálogo de "aproximação", cujo lançamento poderá ser anunciado na noite deste sábado. A mediação será do enviado dos EUA para o Oriente Médio, George Mitchell.

A Liga Árabe aprovou na semana passada quatro meses de negociações indiretas.

"Pelo que sabemos, o início das conversações indiretas pode ser anunciado hoje", disse Yasser Abed Rabbo, membro do comitê da OLP e negociador de paz veterano, depois de encerrada uma sessão de várias horas.

"As negociações terão uma forma: mediação entre o presidente Abu Mazen e o primeiro-ministro israelense", disse Abed Rabbo, referindo-se ao presidente palestino, Mahmoud Abbas, e o líder israelense, Benjamin Netanyahu.

Os EUA vêm tentando reviver o processo de paz, definindo o conflito no Oriente Médio como "de interesse vital para a segurança nacional". No entanto, há muitas dúvidas sobre se o último esforço norte-americano pode ser bem-sucedido, já que anos de diplomacia fracassaram.

Uma autoridade dos EUA disse na semana passada esperar que conversações indiretas avancem antes da partida de Mitchel da região no domingo. Mitchell deve se reunir com Abbas no fim da noite deste sábado, quando as conversações serão anunciadas.

Os Estados unidos propuseram as conversações indiretas como um meio de romper o impasse sobre a construção de assentamentos judaicos em terras ocupadas por Israel, nas quais os palestinos querem estabelecer seu Estado.

Um porta-voz de Netanyahu não comentou de imediato a decisão da OLP.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.