Ramala, 22 ago (EFE).- Israel quer retomar as negociações de paz com os palestinos a partir do zero, em vez de respeitar o compromisso assumido em 2007 durante a conferência de Annappolis (Estados Unidos), denunciou hoje a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

Após a ofensiva contra Gaza na virada do ano, o Governo israelense do conservador Benjamin Netanyahu se "recusa recomeçar o diálogo sobre o status final a partir do último ponto em que nos detivemos", lamentou Saeb Erekat, representante da OLP nas negociações.

Erekat, um dos principais assessores do presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, também acusou Netanyahu de rejeitar o Mapa de Caminho, lançado em 2003 pelo Quarteto de Madri (EUA, Rússia, ONU e União Europeia).

Para o negociador palestino, enquanto o Executivo israelense descumpre os compromissos assumidos, a OLP "busca uma paz em conformidade com o direito e a legitimidade internacional". EFE sar/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.