Olmert volta a ser interrogado por casos de suposta corrupção

Jerusalém, 8 ago (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, está sendo interrogado novamente pela União Nacional Antifraude em relação a um suposto caso de suborno e outro de enriquecimento ilícito.

EFE |

Este é o quinto interrogatório a que foi submetido o chefe do Governo israelense nos últimos três meses, e ocorre em sua residência oficial em Jerusalém, informou hoje o diário "Yedioth Ahronoth" em sua edição digital.

Espera-se que, nas próximas semanas e com os dados a serem recolhidos no novo interrogatório, a Promotoria decida se vai acusar formalmente ou não Olmert.

As contínuas especulações e as novas informações sobre as investigações enfraqueceram politicamente Olmert, que após perder apoio dentro da coalizão governista e dentro de seu próprio partido, o Kadima, se viu obrigado a anunciar que não se apresentará às primárias da legenda, marcadas para setembro.

Olmert deve deixar a chefia de Governo quando o Kadima escolher um novo líder.

No passado, Olmert foi investigado por outros quatro casos de suposta corrupção e suborno durante seus mandatos como prefeito de Jerusalém e ministro da Indústria, mas nunca foi acusado nem se tornou réu de um processo. EFE aca/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG