Olmert vincula trégua ao fim definitivo dos disparos de foguetes

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, rejeitou nesta segunda-feira um cessar-fogo em Gaza antes da suspensão total dos disparos de foguetes contra o Estado hebreu, durante um encontro com o presidente francês, Nicolas Sarkozy.

AFP |

"Não apenas o Hamas deve deixar de disparar (foguetes), mas deve ficar incapaz de voltar a dispará-los", disse Olmert a Sarkozy, durante a reunião dos dois em Jerusalém.

"Não podemos aceitar um compromisso que permita ao Hamas disparar em dois meses contra as cidades israelenses", destacou Olmert.

"O objetivo da operação é acabar com o poder do Hamas, e podemos fazê-lo", destacou um dirigente israelense que acompanhou o encontro.

Sarkozy, que está "profundamente preocupado" com a situação na Faixa de Gaza, fez mais cedo um apelo a "um cessar-fogo humanitário de alguns dias".

"Sou um amigo, mas quero ser sincero: estou profundamente preocupado com a situação", afirmou Sarkozy à imprensa em Israel.

"Precisamos de uma trégua humanitária de alguns dias, do interesse de todo mundo. Israel é forte, Israel tem que se arriscar pela paz", insistiu, afirmando que sempre considerou a segurança do Estado hebreu "uma prioridade".

rb/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG