Olmert será interrogado pela Polícia pela décima vez

JERUSALÉM - O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, será interrogado pela Polícia, pela décima vez nos últimos meses, na próxima sexta-feira em sua residência de Jerusalém, informaram fontes oficiais.

EFE |

O porta-voz da Polícia israelense, Miki Rosenfeld, disse à agência Efe que o interrogatório deveria começar às 10h (5h de Brasília) e duraria duas horas e meia.

O Departamento de Fraude israelense tem abertas várias investigações sobre o chefe de Governo, incluindo uma por suborno, mas, segundo a imprensa local, a que poderia levá-lo à Justiça é o escândalo das "duplas contas".

Os investigadores suspeitam que Olmert e a agência de viagens Rishon Tours apresentaram contas duplicadas a diferentes organismos e instituições das viagens que o político fez ao exterior.

Suspeita-se que as despesas pelos deslocamentos teriam sido pagos de forma simultânea por essas instituições.

A Polícia acredita que a agência de viagens enviava a cada instituição uma conta original das passagens e despesas de hotel, gerando excedentes que depositava em uma conta privada em nome do primeiro-ministro, da qual depois a Rishon Tours retirava dinheiro para férias privadas do líder e de seus parentes.

Em setembro, a Polícia recomendou que a Procuradoria acusasse Olmert por este caso, assim como por outro de suborno, mas a acusação pública solicitou aos investigadores que "preenchessem alguns buracos" da investigação, antes de acusá-lo formalmente.

Olmert se declarou inocente publicamente de todas as acusações, apesar deste e de outros escândalos terem obrigado o líder a renunciar e convocar eleições primárias em seu partido, o Kadima, vencidas pela atual titular de Assuntos Exteriores, Tzipi Livni.

Leia mais sobre Israel

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG