vergonha do voto de abstenção dos EUA na ONU - Mundo - iG" /

Olmert: Rice teve vergonha do voto de abstenção dos EUA na ONU

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, sentiu vergonha por ter que se abster na quinta-feira passada, por ordem do presidente George W. Bush, durante a votação da resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre a Faixa de Gaza - contou nesta segunda-feira o primeiro-ministro israelense Ehud Olmert.

AFP |

O primeiro-ministro hebreu revelou que interrompeu um discurso de Bush para explicar a ele por telefone que os Estados Unidos não poderiam votar a favor dessa resolução, o que foi desmentido por Washington.

Rice "teve vergonha. Era uma resolução que ela própria havia preparado e, no final, teve que se abster", disse Olmert em discurso pronunciado no sul de Israel.

Segundo Olmert, antes, ele insistiu em falar por telefone com Bush, quando este fazia um pronunciamento. "Disse a ele que os Estados Unidos não poderiam votar tal resolução. Imediatamente, Bush chamou a secretária de Estado alertando-a para que não votasse a favor", assegurou.

Um funcionário de alto escalão do departamento de Estado, que pediu para não ter o nome divulgado, desmentiu Olmert, logo em seguida.

"Olmert se equivoca", declarou a fonte à AFP, precisando que Rice previa desde o começo abster-se durante a votação da resolução 1860 do Conselho de Segurança da ONU, aprovada na quinta-feira passada por 14 votos a favor; apenas os Estados Unidos se abstiveram.

rb/jlr-sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG