Olmert pede desculpas por programa de TV que ofende cristãos

JERUSALÉM - O premiê israelense, Ehud Olmert, lamentou hoje a exibição de um programa de TV que, por brincar com Jesus Cristo e a Virgem Maria, gerou protestos das comunidades cristãs no país e a indignação no Vaticano.

EFE |

"Lamento as declarações contra a religião cristã, particularmente contra a comunidade cristã que vive conosco em Israel em coexistência", disse Olmert no começo da reunião semanal de ministros, segundo o site do jornal "Yedioth Ahronoth".

Após ressaltar que não pretende "limitar a liberdade de expressão no país", o chefe de Governo israelense pediu "sensatez e contenção", mesmo num "programa satírico".

No polêmico vídeo, o comediante Lior Shlein responde à suspensão da excomunhão ao prelado tradicionalista Richard Williamson, que nega publicamente o Holocausto, algo que incomodou profundamente Israel.

Além de dizer que Maria não era virgem e havia ficado grávida com 15 anos de um colega de classe, Shlein declarou que Jesus nunca andou sobre as águas do Mar da Galiléia porque estava tão gordo que tinha vergonha de sair de casa e até de botar uma roupa de banho.

Na última sexta-feira,o Vaticano expressou sua solidariedade aos cristãos que vivem na Terra Santa e deplorou "esse vulgar e ofensivo ato de intolerância".

Leia mais sobre: Olmert - cristianismo

    Leia tudo sobre: israeljudeuolmert

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG