Olmert parabeniza Exército israelense por matar miliciano em Hebron

Jerusalém, 27 jul (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, parabenizou neste domingo as forças de segurança de Israel por terem matado nesta manhã, na cidade cisjordaniana de Hebron, um miliciano do Hamas que estava escondido em uma casa derrubada por uma escavadeira.

EFE |

"Naturalmente, não entrarei aqui nos detalhes, mas foi uma operação muito bem-sucedida", disse Olmert no início de uma reunião com os ministros de seu Governo.

A operação começou ontem à noite, quando militares israelenses cercaram a casa em que Shahab Natshi, de 25 anos e integrante do braço armado do Hamas, as Brigadas de Ezzedine al-Qassam, se escondia.

"Os soldados vieram até nossa casa à meia-noite e nos levaram até onde meu filho se escondia. Pedi a ele pelo alto-falante que se entregasse, mas ele não quis", contou à imprensa a mãe de Shahab, Um Izzat al Natshi.

Doze horas depois, o Exército optou por derrubar a casa com o miliciano dentro, cujo corpo depois podia ser visto sob os escombros, segundo testemunhas.

"Derrubaram a casa inteira sobre a cabeça do meu filho. Não fui capaz de ver seu corpo porque ficou em pedaços", acrescentou Izzat.

Em comunicado, as Brigadas de Ezedin al-Qassam advertiram que a "resposta a este crime será imediata e dolorosa".

Uma porta-voz militar israelense confirmou a morte do miliciano palestino, mas não esclareceu como ela aconteceu.

Meios de comunicação locais dizem que Shahab Natshi organizou o atentado suicida que, em fevereiro, matou uma mulher na cidade israelense de Dimona.

Segundo o Exército israelense, enquanto trocavam tiros com o miliciano, os soldados ouviram "uma série de explosões dentro da casa, possivelmente causadas por artefatos explosivos". Além disso, viram outro ativista, pelo qual estão procurando. EFE ap/fh/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG